Comunidade e Cultura 2016 / 2018

Diretora: Jani Santamaría Linares / APM

Integrantes do comitê

Adriana Villarreal / APM (Suplente)
Marco Posadas, Canadá / APM  CPS- Canadian Psychoanalytic Society (Suplente)
Hilda Botero, Colômbia / APC
Rómulo Lander, Venezuela / SPC
Julia Lauzon, Chile / APCH
Claudio Eizirik, Brasil / SPPA
Roosevelt Cassorla, Campinas Brasil / SBPSP GEPC
Luis Kancyper, Argentina / APA
David Rosenfeld, Argentina / APdeBA
Carmen Medici, Uruguai / APU
Luis Alejandro Nagy, México – USA / APM NCP – New Center for Psychoanalysis, California
Augosto Escribens, Perú / SPP

Projeto: “Além das fronteiras: intercâmbio científico internacional através das regiões

Estendemos, nesta apresentação, um convite para os nossos colegas que atualmente estão morando na Europa, nos Estados Unidos e no Canadá, para que participem da FEPAL, cujo objetivo é construir e fortalecer vínculos entre os colegas latino-americanos que moram no exterior, como também com os que residem na América Latina, a fim de aumentar nossa Comunidade Psicanalítica.

A migração é uma realidade que esteve presente na história da psicanálise. Quando um colega migra para outro país é difícil que continue sendo membro da comunidade latino-americana ou do país onde reside, portanto, propomos construir um tipo de comunidade que lhes permita participar ativamente da FEPAL.

Alguns dos benefícios do projeto:
1- Estabelecer mais formas de continuidade entre as regiões.
2- Destacar, como Federação que somos, uma comunidade que não esteja definida por região, senão o que nos une como comunidade é nosso compromisso com a humanidade, com a dor psíquica, com o crescimento mental e a psicanálise.
3- Aumentar a nossa rede científica entre a Federação Europeia, Latinoamérica, APsaA, NaPsaC e CIPS. Atualmente, a maioria dos congressos são regionais e a participação fica limitada aos psicanalistas locais; portanto, com este projeto queremos construir uma ponte mais acessível para os novos membros e colegas; assim, poderão estar informados sobre os eventos latino-americanos e vice-versa.
4- Este projeto pode servir como modelo para que futuramente, os colegas europeus que moram na América Latina possam participar ativamente da Federação Europeia e/ou que os colegas canadenses se integrem à APsaA, etc.

Esperamos receber feedback e comentários sobre como difundir a participação da FEPAL e das nossas atividades culturais (veja a nossa página) mais acessíveis para a APSaA, NAPSAC, CIPS e membros canadenses.

O presidente do IPA, Stefano Bolognini, no seu discurso de Ano-Novo comentou sobre as novas propostas das nossas Sociedades Irmãs e do Observatório Profissional.

Embora estas propostas não estejam vinculadas diretamente, servem para destacar que devemos funcionar como pontes que ultrapassem as fronteiras geográficas.